guilherme peters >> palavras-chave >>

conflito > tensão > guerra > utopia > tempo > território > público e privado > arte política > transformação social > videogame

contexto
Inimigo invisível remete a um contexto de filme ou jogo de guerra. A tensão é gerada por uma ameaça velada de embate. Uma câmera subjetiva coloca o espectador no ponto de vista de alguém que persegue e/ou percorre ambientes artificiais em busca de um confronto. Com esta metáfora, Peters quer questionar o real poder de transformação política e social da arte, defendido há séculos por artistas, críticos, curadores e educadores.
referências
O pintor italiano Caravaggio (1571-1610) é uma referência visual importante no trabalho, tanto pelas cores quanto pela evocação da iminência de um acontecimento trágico. Mas Inimigo invisível também remete aos cenários 3-D de videogames protagonizados por atiradores e a filmes como Tropa de elite, que espetacularizam a guerrilha urbana.

O cenário sonoro, que reforça a expectativa da chegada de um inimigo que nunca se apresenta, é composto por uma colagem de citações extraídas de Hamlet, do dramaturgo britânico William Shakespeare (1554‑1616), e de excertos do livro War Poems (1999), organizado pelo poeta e crítico norte‑americano John Hollander (1929).

pesquisa
Em muitos de seus trabalhos, Guilherme Peters investiga a utopia modernista da busca de uma felicidade sempre deslocada para o futuro. Em Inimigo invisível, a citação de Hamlet reforça sua crença em uma geração órfã de filiações ideológicas – e que, a exemplo do personagem, busca um inimigo à sombra do pai ausente.

A noção de perigo e da fragilidade do corpo exposto a situações de risco iminente também são componentes dessa obra, assim como de performances do artista envolvendo skates e deambulações por São Paulo.

O artista interessa-se ainda por demarcar territórios, evidenciando as fronteiras entre espaço público e privado. Para testar
os limites do próprio corpo ou dos materiais que usa, costuma recorrer a procedimentos repetitivos.

processo
Com formação em pintura e incursões anteriores à performance, Guilherme Peters faz, em Inimigo invisível, sua primeira experiência em vídeo. Na realização do trabalho, contou com a colaboração de um ex-militar, que protagonizou a obra e colaborou na criação da coreografia.
+++ O Caderno Videobrasil 6 – Turista / Motorista traz um registro da performance Tentativa de evocar o espírito de Joseph Beuys ao redor deste espaço, em que Guilherme Peters se remete à figura do artista alemão, em 2009. Veja o pdf da publicação aqui.